zika

Marcos Damasio (PR), atento aos números crescentes de casos de dengue, chikungunya e zika vírus no Estado de São Paulo e ao fato de que, devido às variações climáticas, o mosquito Aedes aegypti, transmissor das três doenças, não está mais restrito aos verões quentes e chuvosos, propõe mais um projeto de lei para reforçar o combate ao mosquito.

Depois doPL 120/2016, de autoria do parlamentar, que proíbe o uso de pneus em estacionamentos ao ar livre, para evitar o acúmulo de água e um possível criadouro, Damasio pede que a campanha estadual de conscientização e combate ao Aedes aegypti seja permanente.

NoProjeto de Lei 250/2016, a ação consiste em ampla campanha publicitária nos veículos de comunicação em geral (jornais, revistas, rádio, TV, internet etc.); cartazes que serão afixados em órgãos públicos; e cartilhas, que serão distribuídas à população.

Também está previsto no documento a inclusão de atividades educativas e informativas nas escolas da rede estadual de ensino, podendo se estender à rede municipal por meio de convênio.

"Não bastassem esses números alarmantes da dengue, temos de enfrentar a chikungunya e a zika, três doenças que são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. E fica cada vez mais claro que a participação da população é imprescindível no combate ao mosquito, que não tem mais estação certa para atacar, daí a necessidade de uma campanha permanente", argumenta o republicano.